Mitos e verdades: o que preciso saber sobre os dentes do siso?

Vamos desmistificar informações sobre aqueles que geram tantas dúvidas em muitos pacientes: os dentes do siso!

Os chamados “dentes do juízo” são um tanto polêmicos e o terror de muita gente! Com muitas opiniões diferentes sobre esse assunto, existe muito questionamento. E a boa notícia é que hoje é o dia de botar os pingos nos is em tudo que você precisa entender sobre o tema. 

Historicamente, os dentes do siso têm se tornado cada vez menos necessários dentro da boca das pessoas. Isso porque os sisos (ou terceiros molares) são herança dos nossos antepassados, que precisavam de dentes maiores para triturar os alimentos que eram consumidos crus ou muito mais duros. 

Com a evolução, os métodos de cocção foram aperfeiçoados e as refeições passaram a ser feitas com comidas mais macias, e a utilização efetiva destes dentes foi reduzida pouco a pouco.

Além disso, com o passar dos séculos, o nosso cérebro cresceu, exigindo mais espaço na caixa craniana, fazendo com que a nossa arcada dentária diminuísse e fosse ficando cada vez mais difícil comportar os antigos 32 dentes. 

Mas aqui na Clínica Abla não tem crise e a insegurança é combatida com informação. Prezamos por uma relação de confiança entre o médico e o paciente, de forma a transmitir conforto e uma experiência sem traumas, independente do procedimento. 

E agora, o que fazer? Esses dentes realmente precisam de atenção? É necessário extrair? O dente precisa crescer integralmente para isso? Vem com a gente que essas e outras perguntas serão respondidas! 

  

Entendendo sobre os dentes do siso

Os terceiros molares são os últimos dentes a serem formados na boca. Em um total de quatro, são dois superiores e dois inferiores, que podem nascer de forma aleatória e ficam posicionados ao fim das arcadas dentárias. 

A formação dos dentes é totalmente variável de pessoa para pessoa, sendo possível não sair ou se formar completamente na faixa etária dos 15 aos 25 anos. Dependendo da idade, já não há mais espaço suficiente para a sua erupção. Por isso é que, em alguns casos, há desconforto e problemas associados aos sisos.  

 

O dente do siso entorta os outros dentes? (MITO)

Esse é um engano comum relacionado à explicação acima: a falta de espaço na arcada dificulta a acomodação do dente em formação, o que pode causar deslocamento dos outros dentes, mas isso não é culpa do siso especificamente.

 

Os sisos ficam expostos à cáries mesmo antes de nascerem? (MITO)

Não. O que acontece é que todos os dentes ficam expostos à cáries a partir do momento que começam o processo de erupção. Por menor que seja a exposição do dente, se há contato com os alimentos, há o risco de ter cáries. Nesse caso, a cárie dental localizada é comum quando os terceiros molares ficam presos (se desenvolvem parcialmente) ou encaixados no osso.

 

Os sisos precisam ser removidos? (VERDADE!)

Sim, pois o dente pode estar coberto por um retalho de gengiva durante o processo de erupção. 

Com isso, o ambiente se torna mais favorável ao acúmulo de pedaços de alimentos e bactérias sob o retalho, e isso pode causar inchaço facial ou na gengiva, mau odor, irritação local e uma infecção de baixo grau chamada pericoronite. Isso geralmente acontece com os dentes do siso inferiores. 

A pericoronite e a dor causada por ela são as razões mais comuns pelas quais as pessoas precisam ter esses dentes extraídos.Por isso, é importante que na fase jovem e adulta o acompanhamento com o dentista seja encarado com seriedade: por meio de radiografias é possível acompanhar o desenvolvimento desses dentes e minimizar potenciais problemas. 

Outro possível efeito da formação do siso é o aparecimento de fortes dores faciais e enxaquecas. Esses são causados pela compressão dos feixes nervosos, que pode acontecer dependendo da posição dos dentes dentro dos ossos maxilares.

Vale ressaltar também que ainda que você tenha o siso parcialmente formado e não tenha nenhum dos sintomas mencionados acima, permanece a necessidade de consultar um dentista. Essas consequências podem acontecer a qualquer momento e o acompanhamento médico aliado à  prevenção são a melhor forma de conduzir. 

 

Os dentes só podem ser retirados depois que nascem? (MITO)

Por sorte, não! Por meio de exames detalhados é possível saber a posição, o formato e se o dente pode causar complicações, antes mesmo antes da erupção. Dessa forma, o cirurgião dentista pode saber qual o melhor procedimento para seguir com o paciente. 

É importante ressaltar que o diagnóstico correto para cada paciente só pode ser dado por um profissional capacitado. Por isso, aproveite esse conteúdo como um incentivo para agendar sua consulta e tirar mais dúvidas! 

 

É necessário fazer repouso após a extração de um dente do siso? (VERDADE!)

Para retirar um dente do siso é feito um procedimento cirúrgico, e por isso o repouso é recomendado. O nível de complexidade da cirurgia certamente irá interferir na necessidade do descanso, pois alguns dentes são mais fáceis de retirar e cicatrizar, já outros são mais complicados, precisando de um tempo maior de cuidados.  

 

Ficou interessado em cuidar melhor da sua saúde bucal depois de entender a influência do siso? Os nossos profissionais estão te esperando. Marque agora uma consulta e invista em você! 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não pode ser publicado.