Implante dentário: um guia completo que descomplica o assunto

Você já se perguntou para que serve um implante dentário? Conheça a expertise e o cuidado da Abla para um sorriso mais bonito e saudável!

Quando o assunto é implante, existe um estranhamento, não é mesmo? Este é um procedimento que envolve a vulnerabilidade do paciente, que perdeu um dente ou mais, e busca a reposição da forma mais natural possível. 

Mas apesar das muitas dúvidas e inseguranças sobre o tema, há de se concordar que o avanço da tecnologia colabora para que a implantodontia – a especialidade que tem por objetivo a implantação de materiais que suportam próteses, de acordo com a necessidade do paciente – evolua e entregue maior conforto, aliado a melhores resultados

E a outra notícia boa é que na Clínica Abla contamos com o Dr. Marcelo Abla, referência na área com uma formação de peso: especialista em biologia celular, mestre e doutor em implantodontia (a formação mais alta) e o segundo doutor mais jovem em implantodontia no estado de SP.

Claro que todo esse conhecimento não poderia ficar retido, e por isso, o Dr. Marcelo deu aula na pós graduação da área de implantodontia por 27 anos. Tudo isso para compor a bagagem profissional necessária para, em todos estes anos de mercado, oferecer o melhor serviço aos clientes Abla. 

O nosso artigo de hoje é uma entrevista com o Dr. Marcelo Abla sobre tudo que você precisa saber sobre implantes, então, continue lendo para tirar todas as dúvidas! 

blog-thumb-op2-1-300x169 Implante dentário: um guia completo que descomplica o assunto Reabilitação Oral Saúde Dental

 

Como funciona um implante?

O implante dentário é uma estrutura, normalmente de titânio, e que agora, com o avanço tecnológico, também pode ser feita de cerâmica. É cirurgicamente colocada no osso do maxilar para substituir as raízes dos dentes que faltam ou que não puderam ser tratados. 

Uma vez que as estruturas estejam posicionadas corretamente, o dentista pode fixar dentes substitutos, as próteses.

Ou seja, um implante é composto basicamente e três partes:

  • implante
  • pilar
  • coroa

Como o implante é o dispositivo que substitui a raiz, serve para apoiar próteses que podem ser múltiplas ou únicas.

Um exemplo de prótese única é a dentadura, por exemplo (quatro implantes fixam uma dentadura completa). E talvez você possa se perguntar: por que fixar a dentadura ou mesmo optar pelo implante múltiplo?

Bom, a resposta é bem simples: números! A eficiência mastigatória do paciente pode aumentar em até 50% trocando a dentadura normal por uma dentadura com prótese fixa.  

A crescente de eficiência mastigatória é de:

  • dentadura normal: 30%
  • dentadura com barra para fixar: 60%
  • dentadura com prótese fixa: 80%

E, claro, quanto melhor a eficiência mastigatória, melhor a qualidade de vida e bem-estar do cliente.

 

Como escolher qual a melhor superfície, encaixe e prótese? 

Mais do que simplesmente executar e colocar um implante, o planejamento do procedimento é essencial para seu sucesso.

Por isso, quando se fala em implante, a aplicação de uma raiz artificial depende de alguns fatores, como o desenho do implante e a superfície

 

Superfície

O desenho vai definir o travamento, ou seja, o quanto o osso abraçará o implante (e quanto ficará justo) e a superfície determinará em quanto tempo isso acontecerá. Muito se fala do prazo de 21 dias, mas biologicamente o ideal é pelo menos 60 dias.

Há casos em que profissionais determinam 4 meses de espera, mas isso pode ser a consequência de uma característica ou problema de saúde do paciente, em que o organismo não responde como se espera.

 

Encaixe

Já com relação ao tipo de encaixe do implante, existem três variáveis: hexágono externo, hexágono interno e cone morse. 

A última opção é uma conexão diferenciada, que traz maior estabilidade do implante para a coroa, com maior acomodação de tecidos, evitando que afrouxe o parafuso.

Para aumentar a expertise da Abla na implantodontia, o Dr. Marcelo foi um dos primeiros a trabalhar com a conexão morse, que traz maior equilíbrio e estabilidade ao implante.

 

Prótese

O terceiro ponto importante a se considerar é que a prótese que vai acima do implante pode ser cimentada ou parafusada.

Quem determina as escolhas de cada um destes pontos é o próprio dentista. Na maior parte das vezes, os consultórios contam com apenas uma opção disponível e seguem essa linha com todos os pacientes.

A Abla tem um estoque com enorme variedade de materiais, o que gera um custo mais acessível e melhor adequação ao perfil e saúde do paciente.

Além disso, é possível considerar implantes nacionais e importados, sendo que o nacional tem custo mais acessível e o importado conta com mais tecnologia. E existem ainda parceiros nacionais que atuam com implantes impressos em 3D.

 

Afinal, o que levar em consideração em um implante? 

Um implante significa mais que só o procedimento: é o planejamento, qualidade e capacitação do dentista. E, consequentemente, escolher adequadamente o tipo de superfície, encaixe e prótese.

Enquanto o dente tem ligamento periodontal, o implante não tem. Por isso é importante traçar com cuidado o cálculo de mecânica de absorção e o selamento biológico (ou seja,como a gengiva abraça o implante).

Por fim, é preciso avaliar se existe osso, reposição de gengiva, se o leito (área que perdeu o dente) foi tratado,e qual o motivo ocasionou a perda do dente.

É importante entender o contexto completo para traçar um planejamento e executar um procedimento de sucesso, para ambas as partes.

 

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre implantes? Então agende uma consulta! Nossos especialistas estão te esperando.

Ah, e fique de olho também na segunda parte dessa entrevista aqui no nosso blog! 

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não pode ser publicado.